OASRN

#722

..

18 INTERVENÇÕES DA OASRN
Moção CDRN | Profissão – Património em mutação


Imagens © direitos reservados.

 

Profissão – Património em mutação

Património. Paisagem.

Todos nós reconhecemos o valor e centralidade destas palavras e lhes dedicamos discussões, reuniões, conferências e congressos no arrastar das últimas décadas, confirmando a sua continuada pertinência.
No entanto, um mundo e uma profissão em mutação acelerada impõe desafios pendentes e toda uma classe profissional reclama um volte face nestas discussões.
Reflexos das forças políticas, sociais, tecnológicas, culturais e económicas que quotidianamente moldam o nosso destino colectivo, 3 questões emergem como fulcrais para a definição do presente e futuro da profissão de Arquitecto:

- A prática profissional e a complexidade jurídica e dos procedimentos técnicos e administrativos;

- O impacto do novo paradigma tecnológico na Arquitectura e na Construção.

- A dignidade e viabilidade económica da profissão de Arquitecto.


A complexidade jurídica e dos procedimentos técnicos e administrativos influencia profundamente a actuação dos arquitectos e tem impacto directo no desenvolvimento do país. Importa uniformizar a entrega dos processos e agilizar os procedimentos administrativos com a criação de um sistema único comum a todas autarquias. É fundamental pugnar para que o Código Único de Construção deixe de ser uma quimera e passe a ser um compromisso e um objectivo calendarizado pelo Estado.
A resolução célere desses custos de contexto que brotam da máquina burocrática/administrativa é fundamental perante a aproximação iminente de um novo paradigma tecnológico na Arquitectura e na Construção. Das transformações tecnológicas mais difusas, que já influem na forma de desenvolver e gerir projectos, a um futuro não tão longínquo, onde num estaleiro cada vez mais robotizado, poderemos assistir à impressão de um edifício com projecto de catálogo online. Antecipar e criar condições para a mudança é garantir a sobrevivência e relevância da profissão de Arquitecto. É sermos vanguarda e não um anacronismo aos olhos da sociedade.
Uma adaptação estrutural desta monta só é possível numa actividade cuja dignidade e viabilidade económica esteja garantida.
No entanto, a mesma tem sido posta em causa, sobretudo após contínuas iniciativas de liberalização e desregulação, como a abolição imposta pela UE da tabela de honorários, que paulatinamente – assente na falácia do interesse do consumidor – trilham um caminho de degradação do serviço prestado e uma desvalorização da formação técnica e científica especializada, curiosamente reconhecida nos quatro cantos do Mundo.
Usando como alibi o foco no resultado, à semelhança do que existe em vários países da Europa, há inclusive entidades (AdC/OCDE) a defenderem que a profissão de arquitecto deixe de ser reservada a quem possui formação em Arquitectura. Assistimos, assim, a um ataque ao valor do trabalho e da propriedade intelectual em benefício do aumento das margens do sector financeiro e especulativo.
É, por isso, urgente definir um valor mínimo por acto ou tipologia de projecto, prevenindo a concorrência desleal e de mecanismos de degradação económica, tais como o dumping.
Temos de debater e incorporar na atividade profissional a noção de “emprego e trabalho decente”.
Absorver todas estas questões de forma crítica e pró-activa é assumir que o património arquitectónico e a paisagem não se compadecem com intervenientes desqualificados, sub-remunerados ou com soluções à la carte. É afirmar convictamente que os arquitectos são essenciais e insubstituíveis no desenvolvimento e qualificação do território e do património seja ele internacional, nacional ou local, seja no projecto do grande equipamento ou da pequena habitação.
A adaptação à mudança será inevitável e é imperativo traçar um rumo, um futuro. Temos que estar aptos a atuar tanto local como globalmente, pois o território dos arquitectos portugueses também é o Mundo. Temos que perceber as dinâmicas e os fluxos que perspetivem as formas de evolução do exercício da profissão de arquiteto. Temos que ser capazes de introduzir novos elementos e novas metodologias. Temos que valorizar a cooperação e a partilha, na criação de um caminho.
Assumindo os ensinamentos do passado, respeitando as directrizes de ética e deontologia a que estamos obrigados, temos que reinventar a profissão e a Ordem dos Arquitectos tem que ser o ponto fulcral e a alavanca dessa transformação.
A O. A. tem que se assumir como agente e catalisador dessa mudança, congregador de opiniões e de ideias, espaço de debate e de democracia.
Casa onde a grande maioria silenciosa dos arquitectos encontre eco.

Pede esta moção que a O.A., na figura do seu órgão executivo nacional, apresente atempadamente propostas de soluções devidamente calendarizadas na sua execução que acautelem as questões supra mencionada, fulcrais para a profissão de Arquitecto, que consequentemente salvaguardem a qualidade do Património Arquitectónico e da Paisagem nacional, presente e futura.
O CDRN reafirma a sua total disponibilidade para colaborar na persecução destes objectivos, encontrando-se já, dentro das suas competências, a pugnar por este rumo.

 

Editor
Pedro Rocha Vinagreiro Ana Caridade

Contacto
mensageiro@oasrn.org

O "Mensageiro" é um correio electrónico semanal da Secção Regional Norte da Ordem dos Arquitectos. Para qualquer esclarecimento sobre este serviço ou para transmitir alguma sugestão, contacte-nos através do endereço: mensageiro@oasrn.org, ou visite a página www.oasrn.org.

#722
..

Editor
Pedro Rocha Vinagreiro Ana Caridade

Contacto
mensageiro@oasrn.org

NOTÍCIAS | OASRN

Ciclo de conversas “Partilha de Memórias”

Pedro Devesas é o vencedor do Prémio Master

"Um Objeto e Seus Discursos por Semana"

Livros na OASRN

Três arquitetos vencem Prémio Fernando Távora

28 NOV | 15h00

Descontos únicos

ASSEMBLEIA-GERAL EXTRAORDINÁRIA

INICIATIVAS | OASRN

Sessão de esclarecimento OASRN IFRRU 2020

Sessão Técnica PEDRA ACRÍLICA HI-MACS®

Encontros Internacionais de Arquitectura

10 e 11 NOV'18 | Porto

INFORMAÇÕES | OASRN

Novo horário dos serviços de secretaria

FORMAÇÃO | OASRN

Novembro

FORMAÇÃO EXTERNA

8 NOV | 9H00 | PORTO | SEDE OASRN

Sessão Técnica Fassa Bortolo

PROTOCOLOS | OASRN

Um mundo de vantagens!

NÚCLEOS | OASRN

"Arquitectura em Contexto Rural"

EMPREGO | OASRN

Vaga de Assessor(a) para Pelouro da Formação

EXPOSIÇÕES, CONFERÊNCIAS E VISITAS

29 NOV | 18h00 | OASRN

INTERVENÇÕES DA OASRN

Recomendação CDRN

Moção | Profissão – Património em mutação

NOTÍCIAS

Entrega final até 30 de Novembro

Projectos autofinanciados

OUTRAS NOTÍCIAS

Candidaturas até 4 de Novembro

António Santa-Rita (1638-2018)

COM APOIO OASRN

“CONSTRUÇÃO2018