OASRN



 

Mapa José Marques da Silva - 2ª edição (2020)


....................................................................................
Mapa José Marques da Silva – 2ª edição [PT/ENG] (PDF)
....................................................................................
Mapa José Marques da Silva – 2ª edição [ES/ FR] (PDF)
....................................................................................



Mapa José Marques da Silva - 2ª edição


24 Obras de José Marques da Silva
Dizer que José Marques da Silva (1869-1947) foi o arquitecto que moldou a fisionomia do Porto no início do século XX torna evidente que as 24 obras seleccionadas neste roteiro não esgotam o alcance do seu trabalho como arquitecto. A sua obra funda-se na aprendizagem da arquitectura académica, primeiro no Porto na Academia de Belas Artes (1882-1889) e depois em Paris onde frequentou a École Nationale de Beaux-Arts (1889-1896) como aluno de Victor Laloux (1850-1937). Os seus edifícios revelam uma cultura académica que procurava aliar aos valores da tradição clássica as componentes da razão, promovendo esquemas de composição funcional, mais adaptados às mecânicas da vida moderna, mas guarnecidos com um aparato formal capaz de atribuir um carácterforte aos edifícios, garantindo-lhes a presença decorativa.

Com a expansão de novos sistemas de produção industrial e novas exigências simbólicas e funcionais, a prática estabilizada das beaux-arts enfrentava desafios complexos. Entre 1896 (quando regressou ao Porto) e 1944 (quando se concluíram as suas últimas obras) Marques da Silva manteve uma integridade disciplinar muito estável. Sem nunca trair a sua filiação beaux-arts foi acertando a sua prática para corresponder às aspirações da sociedade. Esse sentido de compromisso oportuno moldou a sua prática pedagógica. Entre 1913 e 1939 foi director da Escola de Belas Artes do Porto, onde ensinou várias gerações de arquitectos. O desenho, como instrumento central da prática do projecto, foi o motor desse ensino, sendo encarado como a base de transmissão de processos metodológicos estáveis, capazes de reagir às múltiplas solicitações da prática profissional. Essa estratégia assegurou-lhe a estima de várias gerações de arquitectos modernos que, partindo da base académica sedimentada por Marques da Silva, souberam reinventar a prática da arquitectura portuense. Numa visita ao Porto, a presença transformadora de Marques da Silva sente-se na paisagem da cidade muito para além das suas próprias obras.
André Tavares




Ficha Técnica:
Edição: Ordem dos Arquitectos - Secção Regional do Norte
Coordenação: Ordem dos Arquitectos – Secção Regional Norte, Cultura/ Ana Maio, Luís Tavares Pereira
Conteúdos: Fundação Marques da Silva, André Tavares
Tradução: John Elliott
Fotografia: Alexander Bogorodskiy, André Tavares, Bruno Nacarato, João Ferrand, Paulo Américo
Design gráfico: Incomun
ISBN: 978-972-8897-31-4
Impressão: Minerva, artes gráficas
Ano: 2020 (2ª edição)







Novo Mapa!
Mapa Agostinho Ricca

Prémio Fernando Távora - 15ª edição
Adiamento da viagem e conferência

Nova data!
Prémio Fernando Távora - 16ª edição

Candidaturas até 31 de Agosto 2020

Nova data!
ARQ OUT | Mês da Arquitectura

Candidaturas até 28 de Agosto


Mapas de Arquitectura

co-edições OASRN

em trânsito
Ciclo de conferências

Pelouro da Cultura

Arquivo
Eventos realizados
Edições
Co-organizações
Apoios Institucionais


Vídeos online
Discursos (Re)visitados - Ciclo de Vídeo







Contactos:
Secção Regional Norte
Rua Álvares Cabral, 144
4050-040 PORTO
TEL. 222 074 251
cultura@oasrn.org