OASRN







194
A economia em obras de reabilitação de pequena dimensão_3ª ed.
Coimbra | Inscrições encerradas

Curso
17 e 18 Maio 2013

OBJECTIVOS

Esta formação pretende dotar os profissionais da área da arquitectura de valências nas especificidades de programas de reabilitação de pequena escala, nomeadamente ao nível da economia de construção.

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Manual de Funcionamento da Formação da OA

Ficha técnica do curso

Ficha de inscrição

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::



OBJECTIVOS ESPECFICOS

No final do curso os formandos deverão ser capazes de:
1- Compreender, interpretar e satisfazer as necessidades dos clientes no início dos projectos de reabilitação/ reutilização de activos imobiliários de pequena escala, nomeadamente no que concerne às questões das limitações orçamentais, da imprevisibilidade deste tipo de operações e da sua rentabilidade.
2- Estabelecer estratégias de abordagem em relação ao sítio da intervenção, nomeadamente no que concerne a levantamentos físicos, hierarquização de patologias como base de definição de uma estratégia de projecto.
3- Apreender as estratégias de projecto necessárias á elaboração de projectos de reabilitação/ reutilização de activos imobiliários de pequena escala.
4- Dominar as técnicas de poupança nas diferentes componentes do projecto, nomeadamente nas redes de estruturas, pavimentos, paredes, caixilharias, tectos, etc.
5- Adequar a comunicação dos projectos de reabilitação aos empreiteiros a concurso de modo a obter ganhos orçamentais nos concursos de empreitada.
6- Acompanhar a obras de modo a prevenir imprevistos orçamentais, nomeadamente ao nível dos seus prazos, contingências de licenciamento, questões de segurança e prevenção de imprevistos.



PROGRAMA

M1 - Apresentação da Formação:
Programa;
Objectivos;
Avaliação;
O Enquadramento:
O mercado;
O low cost;
A reabilitação;

M2 - O projecto:
Mais projecto;
Menos projecto;
Projecto localizado;
As medições;
Pontos críticos:
Esconder Vs. Resolver;
Norma e excepção;

M3 - Demolições:
Cuidados estruturais;
A reaproveitar;
Infra-estruturas:
Diagnóstico;
Princípios de poupança;
Paredes:
Novas e velhas;
Reparações;
Isolamentos;
Pavimentos:
Substituir ou reparar?;
Zonas húmidas;
Portas e janelas:
Substituir ou reparar?;
Vidros;

M4 - O orçamento:
Mais medições;
Menos medições;
A obra:
Gestão em obra;
Tempo e disponibilidade;
A reabilitação;

M5 - Conclusões:
Exercício de avaliação da aprendizagem;
Discussão dos resultados.



AVALIAÇÃO

A avaliação é realizada ao longo do desenvolvimento da formação e diz respeito aos indicadores (comportamentais e técnicos), que o formador identifica como sendo os necessários para avaliar a prestação de cada formando.

A avaliação final traduz-se num teste de avaliação de conhecimentos com questões fechadas. Os critérios de ponderação da avaliação serão na proporção de 50% para o teste e 50% para assiduidade.

Para que haja lugar a avaliação, o formando terá de frequentar pelo menos 90% da carga horária total da acção, ou seja, 7 horas do curso.



CERTIFICAÇÃO

Para efeitos de Admissão na Ordem dos Arquitectos, a frequência da totalidade do presente Curso equivale a 8 (oito) créditos de "Formação Obrigatória em Matérias Opcionais de Arquitectura".

De acordo com os critérios de avaliação definidos pelos formadores, serão emitidos os seguintes certificados:

- um certificado comprovativo da frequência do curso aos formandos que não tenham cumprido os critérios de avaliação estabelecidos;
- um certificado comprovativo de aprovação no curso aos formandos que tenham cumprido os critérios de avaliação estabelecidos.



HORÁRIO
sexta: 18h30 às 21h30 | sábado: 10h00 às 13h00 e 14h00 às 17h00

DURAÇÃO
9 horas

DESTINATÁRIOS

Arquitectos, arquitectos estagiários, engenheiros, licenciados em arquitectura de interiores, design de ambientes e áreas conexas.



FORMADORES

Filipe Borges de Macedo
Mestre em Arquitectura, Investigador do CIAUD (Centro de Investigação em Arquitectura, Design e Urbanismo da FA-UTL) onde desenvolve a sua tese de doutoramento nas questões da sustentabilidade.
Membro da Comissão Instaladora do Colégio de Gestão,Direcção e Fiscalização de Obras (COB) da Ordem dos Arquitectos, e desenvolveu uma profícua actividade liberal enquanto autor de numerosos projectos regularmente publicados.
Desde 1995 até 2009 foi director técnico de numerosas obras em várias empresas de construção, e tendo construído e gerido inúmeras obras, com especial enfase em obras de requalificação e restauro de pequena escala.



LOCAL
Ordem dos Engenheiros - Região Centro: Rua Antero de Quental, 107, 3000-032 Coimbra

PREÇO

(valores isentos de IVA, ao abrigo do artigo 9º do Código do IVA)

Não membros: 130,00
Membros efectivos OA e OE: 100,00
Membros OA com redução de quotas, arquitectos-estagiários, estudantes (10% desconto): 90,00

Desconto de 5% para outros técnicos e membros efectivos OA e da OE que formalizem inscrição até ao dia 3 de Maio.



INSCRIÇÃO

Para proceder à inscrição no curso, envie-nos a ficha de inscrição preenchida (disponível do menu: "Formulário de inscrição") por correio electrónico para formacao.continua@oasrn.org, por fax para o n.º 222074259 ou por correio postal para a seguinte morada: R. D. Hugo, n.º 5/7, 4050-305 Porto.



DATA LIMITE DE INSCRIÇÃO
15 Maio 2013

N.° LIMITE DE INSCRITOS
min. 10 | Máx. 25

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO


 


Acções de formação em curso
Acções de formação em preparação
Acções de formação já realizadas
Bolsa de Formadores
Sugestões
informações gerais
procurar