OASRN





89
TEMA 2: SUSTENTABILIDADE E INOVAÇÃO
SESSÃO TÉCNICA FASSA BORTOLO
28 ABR. 2010_ESGOTADA

OBJECTIVOS

 

A Ordem dos Arquitectos Secção Regional Norte – OASRN, impulsiona no âmbito da construção da sua Nova Sede, o Projecto Norte 41º - Centro de Arquitectura, Criatividade e Sustentabilidade.Dando continuidade a actividades iniciadas no âmbito do plano de actividades OASRN, o projecto Norte 41º considera estender o ciclo ‘Em Trânsito’ - uma linha de programação aberta sob o formato de conferências com arquitectos de renome internacional, quer pela sua prática profissional quer pelo seu vasto currículo académico, complementando-o com ‘Sessões Técnicas’ - sobre materiais e tecnologias, com forte componente formativa, apresentadas por empresas do sector da construção e do apoio ao projecto de arquitectura.
É neste contexto que, em parceria com Fátima Fernandes e Michele Cannatà e com o patrocínio da Fassa Bortolo, a OASRN promove o seguinte evento:

CONFERÊNCIA ‘EM TRÂNSITO’ # 030João Luís Carrilho da Graça 
Casa da Música - Sala 2 | 26 de Abril | segunda-feira | 22h00

SESSÕES TÉCNICAS | FASSA BORTOLO:
TEMA 1 | Intervenções Contemporâneas do Património Edificado 
Casa da Música - Sala de ensaio 1| 27 de Abril | Terça-feira | 18h30. 20h30
TEMA 2 | Sustentabilidade e Inovação 
Casa da Música - Sala de ensaio 1 | 28 de Abril | Quarta-feira | 18h30. 20h30

 



OBJECTIVOS ESPECFICOS

É quase impossível prescrever regras gerais em relação aos edifícios: aquilo que muitas vez evita se em um lugar, queremos para um outro. Alem da variedade dos climas, o arquitecto tem que conhecer bem as variedades dos locais do mesmo clima para implantar os seus edifícios na melhor exposição, aquando ele tem a possibilidade da escolha do sítio, ocasião, esta, muito rara.
Francesco Milizia, Tratado sobre a Arquitectura, 1847.

A sustentabilidade em arquitectura corresponde à capacidade de um projecto concretizar as exigências dos utentes, utilizando com coerência e rigor os recursos disponíveis
A arquitectura em paralelo com a sua dimensão artística possui uma dimensão técnica que desde sempre se alimenta, e utiliza o conhecimento mais avançado que as ciências desenvolvem nas suas diferentes disciplinas, com o objectivo de responder com a máxima qualidade às exigências do Homem.
As tecnologias mais avançadas influenciaram e definiram ao longo da história as formas de construir o ambiente artificial ou, por outras palavras, a Arquitectura.
A evolução tecnológica permite-nos utilizar caixilharias mais isoladas do que no passado, hoje temos à nossa disposição vidros com características excepcionais que resolvem tudo ou quase tudo no que diz respeito a isolamento térmico e acústico, mais opacos ou mais transparentes, já podemos implementar nos edifícios sistemas que permitem a produção da energia que serve às suas diferentes necessidades. A inovação tecnológica permite incrementar as condições de conforto e melhorar as condições de vida, mas, continua a ser a forma como o Arquitecto utiliza a técnica e através dela cria os espaços, que torna as cidades mais sustentáveis. Simples decisões como a exposição solar de uma fachada, a relação visual que se estabelece entre um espaço interior e uma montanha ou uma arvore, a luz e a sombra que uma pala produz num interior, são talvez as formas de resolver as questões fundamentais da arquitectura e a sua sustentabilidade.
Um projecto para ser realizado deve sempre ser sustentável. A qualidade do espaço, a resposta ao programa funcional, a integração com o sítio, o equilíbrio com o clima, o controlo de custo de construção, a escolha correcta dos materiais e a garantia da redução máxima da sua manutenção no tempo, são os elementos básicos do exercício e de um produto de arquitectura.
Michele Cannatà e Fátima Fernandes



PROGRAMA

18.00h - Welcome coffee (a decorrer no foyer sul - bar 1 - da CdM)

18.30h – Apresentação. Arq. Michele Cannatà

18.45h – GET | Prof. Eng. Costa Pereira e Eng. Raul Bessa
Título Intervenção: ‘Certificação e Eficiência Energética dos Edifícios’

19.30hFASSA BORTOLO | Eng. Hugo da Silva Pereira e Eng. Luís Miguel Silva
Título Intervenção: ‘O projecto da envolvente para a qualidade do espaço habitacional: exemplos e metodologia para a poupança energética’

20.15h – Abertura do debate

* Programa sujeito a alterações.
* Entrada livre limitada a lotação da sala mediante inscrição prévia em www.oasrn.org



CERTIFICAÇÃO

Para efeitos de Admissão na Ordem dos Arquitectos, a frequência da totalidade da presente Sessão Técnica equivale a 1 (um) crédito de “Formação Obrigatória em Matérias Opcionais de Arquitectura”.



HORÁRIO
18H30 às 20H30 (o evento será antecedido de um welcome coffee que terá início às 18H00)

DURAÇÃO
2 horas

ORADORES

Alfredo Costa Pereira
Engenheiro Mecânico pela F.E.U.P., 
Diplomado com o "Post-Gradruate Diploma Course", com 18 valores e o título honorífico de "Honours", pelo von Karman Institute for Fluid Dynamics, em Bruxelas, onde foi candidato ao prémio do Governo Belga;
"Mestre de Ciência" em Engenharia Mecânica – Ramo de Mecânica dos Fluidos, pelo Ministério da Educação do Estado Português;
Especialista em Engenharia de Climatização, pela Ordem dos Engenheiros;
Formador de Peritos Qualificados do SCE na vertente RSECE-QAI e Perito Qualificado na mesma vertente;
Foi Professor Coordenador no Departamento de Engenharia Mecânica do ISEP no ramo de Fluidos e Calor, até 2009, ano da sua aposentação
Sócio Fundador e Consultor Geral  de " Gestão de Energia Térmica, Lda."- (get@get.pt), "Audicerta, Lda.", Auditorias Energéticas & Certificação Energética de Edifícios, Lda. e Sócio Fundador/Gerente de "CINT-E-Certificação Integrada de Edifícios, Lda.
Autor de vários projectos de AVAC dos quais se destaca o Museu de Serralves, Porto do Arq. Álvaro Siza, Museu Soares dos Reis,  Porto do Arq. Fernando Távora, Museu de Arte Contemporânea de S. Tiago de Compostela, do Arq. Álvaro Siza,  Escola Superior de Jornalismo de S. Tiago de Compostela, do Arq. Álvaro Siza  com o 1º Prémio Secil de Arquitectura atribuído a um projecto Nacional realizado no estrangeiro, Museu Iberé Camargo Foundation – Rio Grande do Sul – Brasil, do Arq. Álvaro Siza, com o prémio "Leão De Ouro da Bienal de Arquitectura de Veneza (2002)".

Raul Vasconcelos Bessa
Engenheiro Mecânico na opção Fluidos e Calor pela F.E.U.P., desde o ano de 1999.
Perito Qualificado em RCCTE, RSECE-E e RSECE-QAI do SCE e QAI. Especialista em engenharia de climatização pela Ordem dos Engenheiros.
Actividade Profissional desde 1999:
Sócio Gerente de "GET- Gestão de Energia Térmica Lda", e-mail: get@get.pt. Desde 2008 é Sócio Fundador/Gerente de " AUDICERTA, Lda - Auditorias Energéticas & Certificação Energética" e "CINT-E-Certificação Integrada de Edifícios Lda", certificação acústica e ambiental.
É consultor para os projectos de AVAC do Arq. Álvaro Siza,  Arq. Frederico Valsassina,  Arq. Souto Moura, entre muitos outros.
É consultor do Arq. brasileiro Óscar Niemeyer  para elaboração do projecto “Museu de Arte Contemporânea, S. Paulo, Brasil, trabalho com mais de 35.000 m2.

Hugo da Silva Pereira
Licenciado em Engenharia de Minas e Georrecursos no Instituto Superior Técnico de Lisboa em 2000, tendo realizado, no mesmo Instituto a parte curricular do Mestrado em Geotécnia. Desenvolve, durante o ano 2002, trabalhos de investigação no Centro de Geotécnia do IST. Desde 1993, ocupa o cargo de Director do Centro de Produção da empresa Fassalusa – Produção e Comercialização de materiais de Construção, do grupo Fassa Bortolo

Luis Miguel Pratas Silva
Licenciado em Engenharia Química pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra em 2001, realizou vários trabalhos de investigação na área de análise e tratamento de materiais. Desde 2004 é técnico na empresa Fassalusa – Produção e Comercialização de materiais de Construção, do grupo Fassa Bortolo. Responsável pelo laboratório de controlo de qualidade e assistência técnica na Penisula Ibérica.



LOCAL
Casa da Música - Sala de ensaio 1

PREÇO

Entrada gratuita, mediante inscrição.



INSCRIÇÃO

Informamos que as vagas para a Sessões Técnicas dos dias 27 e 28 de Abril se encontram preenchidas. No entanto, poderá inscrever-se numa lista de espera, que estará condicionada à desistência de um Colega inscrito.

Para inscrição na lista de espera, envie-nos a ficha de inscrição devidamente preenchida.

 



DATA LIMITE DE INSCRIÇÃO
21 ABR. 2010

N.° LIMITE DE INSCRITOS
máx. 90 participantes

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO


 


Acções de formação em curso
Acções de formação em preparação
Acções de formação já realizadas
Bolsa de Formadores
Sugestões
informações gerais
procurar